O QUE RESTOU DO BRASIL

Era 1976, o cartunista Henrique de Souza Filho, o Henfil, no auge da fama, anunciou que estava se mudando para o Nordeste, mais precisamente para a cidade de Natal, capital do Rio Grande do Norte. A notícia chegou até o meu exílio, a uns dez mil quilômetros de distância mais ou menos. Não entendi nada e perguntei aos meus botões, o que teria levado o pai dos Fradinhos a deixar o Sul Maravilha, como ele chamava, Ipanema e redondezas, e ir aportar lá no alto do mapa do Brasil? E ele foi. Alugou uma casa na Praia dos Artistas, cuja janela tinha vista para a areia branca e o mar azulzinho de Natal. Uma beleza, uma espécie de paraíso. Numa sala enorme, ele trabalhava de bermuda, camiseta sem manga e sandálias Havaianas. Henfil comprou uma fotocopiadora dessas robustas, Xerox Profissional, e como o correio andava arisco, enviava ao Pasquim as cópias das suas tiras, das suas tiradas. Estantes pelos quatro cantos do cômodo, guardavam organizadamente sua produção, um capricho mineiro, apesar dele não ter cara de muito capricho não. Durante dois anos, o criador do Bode Orelana, do Zeferino, da Graúna, viveu assim, praticamente sem rádio e sem notícias das terras civilizadas. Começou a colaborar com a Tribuna do Norte, jornal local, que se orgulhava em publicar inéditos de Henfil diariamente. Quando perguntavam a ele que diabos estava fazendo, morando em Natal, costumava responder: foi o que sobrou do Brasil. Vivíamos a ditadura de Ernesto Geisel, mas havia combate. Chico Buarque rascunhava a canção Meus Caros Amigos, Walter Franco cantava baixinho Me deixe Mudo, Sergio Sampaio botava o seu bloco na rua, Rubem Fonseca escrevia Feliz Ano Novo e Ignácio de Loyola Brandão lançava Zero, na Itália. Hoje estou aqui, na capital do Rio Grande do Norte. Vim ver de perto o que sobrou do Brasil.  

Alberto Villas                                                           

2 comentários em “O QUE RESTOU DO BRASIL

  1. Ótimo comentário, caro Alberto! Vocé confundiu o nome dos escritores. Não será Rubens Paiva, de Feliz Ano Velho? Abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s