O SOL DE QUARTA-FEIRA 03.11.21

O toma lá dá cá correndo solto

Prometer, ele promete

São nesses momentos que Bolsonaro se sente em casa

Enfim, um sorriso

Nunca vimos tanta confusão em torno de um auxílio

No fundo, perguntamos: vão conseguir salvar este planeta?

O Brasil somente aderiu depois da pressão americana

Foi um 2 de novembro para entrar para a história

Com texto de Carlos Haag e fotos de Max Hennek, em março de 2009, a extinta revista Pesonnalité publicou um perfil impecável do pianista Nelson Freire, morto na segunda-feira passada aos 77 anos

NOTA 1000

Para a participação do diretor do filme Marighella, Wagner Moura, no programa Roda Viva. Fez uma radiografia perfeita da cultura no país de Bolsonaro.

Para acessar, clique em gamarevista

Uma boa entrevista com o jornalista Breno Altman. Disponível na Internet.

O obituário do pianista Nelson Freire, no Le Monde

Estamos lendo e nos deliciando com as mais de cem crônicas de Antônio Maria, finalmente publicadas com esmero

Luiz Tatit junta poesia e melodia com Dante Ozzetti, e nos oferece um banquete de letras. Abre a cortina que isto aí é crônica em forma de canção!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s